Seja Bem Vindo, 19 de Junho de 2018
Cadastre seu e-mail Campo E-mail em branco.Formato Inválido
     

Dia 22 de Novembro dia do Musico.

121009_01.jpg
Aproveitando a proximidade dessa data comemorativa, apresentamos aqui algumas breves orientações aos músicos:

• É importante tomar o cuidado para que a música não ocupe um lugar de importância num culto, pois esse lugar é da Palavra de Deus. Sendo a música um valioso instrumento para a elevação de nossa adoração a Deus em comunidade.

• A música no culto é uma forma de oração, seja ela cantada ou tocada. Por esse motivo, deve ser resultado de um coração humilde, sincero e dedicado a Deus;

• Para ter lugar no culto a Deus, a música precisa estar de acordo com a Bíblia. É sempre necessário confrontar os hinos e os cânticos com a Palavra de Deus.

• A música e os músicos não devem chamar atenção para si mesmos! O centro do culto é Deus e não o ser humano. Por isso, cuidado: com o volume dos instrumentos, com o lugar que os músicos ocupam no altar e lugar que se colocam os instrumentos, (visto que em algumas igrejas, por falta de experiência, ou falta de espaço até mesmo, coloca-se a bateria bem no centro do altar, dando a entender que o som que ela produz é o mais importante. É claro que nem sempre esta é a verdadeira motivação dos músicos, mas precisamos tomar este cuidado para que ‘leigos’ não interpretem desta forma). A música tem importância principalmente pela letra. Que a melodia, que o volume do som, que a incorreta dicção não prejudique a compreensão da mensagem da letra;

• A música pertence à congregação e não a poucos privilegiados (sejam eles a banda, o solista, o grupo de jovens, entre outros). O povo deve ser incentivado a cantar.

• A música tem de ser ensinada ao povo. As pessoas que participam do culto da igreja precisam aprender a cantar corretamente os hinos.  Para este fim, os músicos cantores e instrumentistas são muito importantes. O Ministro de louvor está ali principalmente para isso, cabe a ele ser o intérprete de algumas expressões ‘estranhas’ que a igreja não está habituada a pronunciar e explicar seus significados. Se não puder trocá-las, então é preciso explicá-las. Tomemos como exemplo este trecho: “Se da vida as vagas procelosas são...” Evite que alguém cante ‘vacas procelosas’, e etc... Um cântico com letras difíceis devem ser precedidos de esclarecimentos.

• A música na igreja deve ser conduzida com fervor, com alegria, com reverência. Mais uma vez, os músicos, os dançarinos, os grupos vocais, os dirigentes ou ministros de louvor, possuem aqui uma importante função de apoiar e sustentar o canto congregacional.

• A música deve se adequar aos diversos momentos dentro do culto. Um cântico que se canta no momento de oração pela salvação, provavelmente, não será adequado para o momento do ofertório, por exemplo. Da mesma forma a música, deve se adequar aos tempos diversos dentro do ano cristão, por exemplo: um cântico ou hino que se canta no Natal, provavelmente, não será adequado na Páscoa. E assim por diante.

• A música deve estar de acordo com a vida. De nada valerá cantar bonito na igreja se, na vida, a música destoar! A nossa vida precisa ser compatível com aquilo que cantamos. Nossa vida deve ser uma melodia agradável a Deus!
Pra. Miriam Suhr

Texto adaptado de Emerson Ricardo Pereira dos Reis – Secretário de Musica da IPI – Site Pendão Real

Fonte: Templo da Adoração
contato@templodaadoracao.com.br

 

 

© Todos os Direitos Reservados
Desenvolvido por InovaSite
Templo da Adoração - Sede
Rua Gregório C. Leite 128 - Aventureiro Cohab
Templo da Adoração - Filial
Rua Agostinho dos Santos 859 - Comasa do Boa Vista