Seja Bem Vindo, 19 de Junho de 2018
Cadastre seu e-mail Campo E-mail em branco.Formato Inválido
     

Jeremias 2:13

“O meu povo cometeu dois grandes crimes: eles me abandonaram, a mim, a fonte de água viva, e cavaram as suas próprias cisternas, cisternas rachadas que não retêm água.”  (grifo meu – Tradução NVI)



Abandonaram:
Em dias como esses que estamos vivendo precisamos nos cuidar para não fazermos como o povo de Deus, Israel, que nos dias do profeta Jeremias fez, eles abandonaram o Senhor, abandonaram o culto a Deus, seguiram falsos deuses, perderam a comunhão, eles queriam ser como as outras nações. Querer ser como ‘os outros’ nos faz perder a verdadeira identidade de filhos de Deus. Israel desejou as coisas daquele mundo, o galardão das injustiças e recebeu o devido salário de seu pecado. Foram enganados com as luzes do mundo, que não iluminam e não mostram o caminho a seguir, e por esse motivo foram expulsos de sua pátria, sofreram a vergonha e a zombaria.

Talvez você diga, eu não abandonei o Senhor! Jamais farei isso! Você não acha que é uma coincidência que Pedro tenha dito a Jesus: “Ainda que todos te abandonem, eu nunca te abandonarei! (Mt 26:33) ? Pedro ficou com medo dos judeus. De quem você tem tido medo? Dos amigos? De perder o emprego? Salmo 27:10 nos dá uma palavra de conforto: Ainda que meu pai e minha mãe me abandonem, o Senhor me acolherá!  Deixar o Senhor não implica apenas em deixar de ir á igreja, mas implica de estar na igreja e não praticar os ensinamentos do Senhor, como Tiago disse: Sois ouvintes negligentes ou operosos praticantes? Pense nisso.


Cavaram:
Naquela época, as cisternas eram reservatórios cavados no chão para reter a água da chuva. E logo a água já não servia para beber. Aquele povo deixou o manancial de água, águas que borbulham do solo frescas e limpas. Preferindo cavar para si mesmo cisternas rotas, cisternas rachadas que não retêm águas! Vejam a tolice! Às vezes agimos assim, com imprudência, como tolos, pois deixamos de beber as águas frescas direto da fonte do Senhor e vamos cavar num outro terreno, num outro solo, que ainda por cima, não podem reter as águas. Enquanto conversava com nossos músicos outro dia, li este texto e fiquei esperando uma reação apática da parte deles, qual foi a minha surpresa, quando li o texto de Jeremias, percebi que eles sentiam-se como eu! Em determinadas situações às vezes nos tornamos como aquelas cisternas rachadas.
 
Deixamos esvair as águas que Deus derrama em nossos cultos, reuniões e não conseguimos retê-las. Mas eu acredito que o Espirito Santo está fazendo em nós uma grande obra e ela se completará até o dia de Cristo Jesus.  Afinal, não somos perfeitos, estamos buscando a perfeição e não retiramos nossos olhos do alvo! (Filip. 3:12,13).
 
Numa de minhas devocionais lendo a Palavra de Deus eu me deparei com um texto maravilhoso que já havia lido muitas vezes, mas desta vez eles saltaram do livro de Salmos, no capitulo 87 verso 7: Todos os cantores, saltando de júbilo entoarão: Todas as minhas fontes estão em ti.  É isso! Não precisamos sair cavando cisternas por ai! Podemos crer que mesmo quando elas estiveram vazias é só buscarmos a Deus e elas novamente sentirão as águas brotarem do nosso interior e seremos como a Palavra de Deus diz: Rios de águas vivas!


Então, ministros, precisamos abandonar o estilo “cisternas rotas, rachadas”, que não retêm águas. É impressionante como um ministro de louvor se comporta numa igreja que não é a sua, já viu como é? Não é regra geral, mas a maioria não levanta as mãos, não fecha os olhos, não faz os gestos, não canta, não adora a Deus! E quando chega na sua base, em sua igreja quer que sua congregação adore! Se desperte, querido musico, musicista, levita, ministro do altar! Receba das Àguas e deixem elas esvaírem-se apenas quando forem usadas para um fim proveitoso.


191009_5.jpg

Fonte: Templo da Adoração
contato@templodaadoracao.com.br

 

 

© Todos os Direitos Reservados
Desenvolvido por InovaSite
Templo da Adoração - Sede
Rua Gregório C. Leite 128 - Aventureiro Cohab
Templo da Adoração - Filial
Rua Agostinho dos Santos 859 - Comasa do Boa Vista