Seja Bem Vindo, 17 de Outubro de 2018
Cadastre seu e-mail Campo E-mail em branco.Formato Inválido
     

Louvor e Adoração na Igreja Local
Louvor e Adoração na Igreja Local
Por Stuart Townend


Antes de começarmos a pensar sobre a adoração na igreja local, é importante termos certeza de que temos uma visão para a igreja local. Não apenas "igreja" de alguma forma abstrata - mas a sua igreja local, o lugar aonde você vai todos os domingos, o grupo de pessoas que você se encontra aquele bando de gente estranha que compõem sua igreja. Pense sobre eles; tenha essa imagem em sua mente - eles são o plano de Deus para mudar o mundo! Assustador, não é?


Agora, se você estava planejando reunir um grupo de pessoas para mudar o mundo, ou pelo menos a área em que você vive - você teria escolhido esse grupo de pessoas? Você teria escolhido a si mesmo? Provavelmente não! No entanto, os caminhos de Deus são diferentes dos nossos! Dê uma olhada em 2 Coríntios 4:5-11. Somos vasos de barro, nada especiais, apenas pedaços de terra - com um tesouro no interior. E esta passagem parece estar dizendo que quando vem a pressão, quando estamos lutando, quando nossas fraquezas são mais evidentes - é o momento em que Deus mais brilha. Precisamos levantar nossas cabeças partindo do comum, partindo dos problemas do dia-a-dia, para ver nossa igreja através dos olhos de Deus. Para que uma cidade, uma nação seja transformada - não por conferências ou grandes eventos - mas pela igreja local, na fraqueza e humildade, se achegando aos seus vizinhos e compartilhando nossas vidas com eles.


Então, como devemos abordar a adoração na igreja local? Infelizmente Deus não nos deu uma ordem de serviço na Bíblia, por isso os debates sobre bateria / órgão, liturgia / espontaneidade, Redman / Watts, vão sempre acontecer. Mas aqui estão os três grandes princípios que vão ajudar e guiar nosso pensamento, preparação e prática. Precisamos de revelação. Precisamos lembrar que a adoração começa em Deus. Os dias em que vivemos poderiam ser descritos como o dia da geração "eu". As pessoas nos dizem, "você pode achar que estas coisas na Bíblia são verdadeiras, mas não são verdadeiras para mim. Eu prefiro XYZ e etc. E o mais importante é: Isso me faz feliz? O que quer que seja que me dê as sensações mais agradáveis deve ser a coisa certa". O mundo funciona assim. Mas temos que ter cuidado para não trazer essa atitude para a igreja.


Miquéias 6:8 diz: "Ele te declarou, ó homem, o que é bom e que é o que o SENHOR pede de ti: que pratiques a justiça, e ames a misericórdia, e andes humildemente com o teu Deus." A Adoração precisa ser focada no que Deus está ordenando, não no que ordenamos ou preferimos. Então, como vamos assegurar que nossa adoração está focada Deus? Bem, precisamos cantar músicas, ler as Escrituras e fazer orações sobre ele! Acredito que, embora tenhamos muitas canções novas que descrevam efetivamente nossos sentimentos/como nós adoramos/nossa resposta a Deus; precisamos de mais músicas que sejam sobre Ele. Precisamos de mais canções que declaram a verdade sobre Deus, sobre Seu caráter, Suas ações, assim como canções sobre quem nós somos Nele. Declarar a verdade no louvor e adoração é muito importante, por uma série de razões:


Primeiro, a verdade traz revelação. Jesus disse: "E conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará". Muitas pessoas em nossas igrejas lutam em diferentes áreas de suas vidas, simplesmente porque acreditam que isso é melhor do que a verdade. "Eu não sou bom, Deus não me ama de verdade, eu realmente não tenho nada para uma vida de adoração". Acreditamos em mentiras sobre nós, ao invés da Verdade que Deus tem falado sobre nós. É por isso que é importante colocarmos a Verdade na boca das pessoas e em oração Ele virá como revelação em seus corações.


Então, é falando e cantando sobre força de vontade, sobre a tentativa de nos convencer de alguma coisa? De forma alguma. Em Romanos, Paulo deixa claro que há uma batalha em nossas mentes. Nossos corações estão mortos para o pecado, mas vivos para a justiça; nossa carne ainda não está regenerada, mas nossas mentes estão sendo renovadas (Rm 12) - é um exercício diário. Temos uma nova maneira de pensar. Veja o número de vezes que Paulo diz "Pois sabemos ..." "Contai-vos mortos para o pecado ..." "Eu considero ..." "Pois estou convencido ..." Nós nos lembramos dessas coisas porque elas são verdadeiras.


Em segundo lugar, declarar a verdade nos equipa para a vida. As pessoas tendem a sair da igreja no final do culto domingo cantando as músicas e não recitando o sermão! Eu suspeito que as pessoas aprendam sua teologia mais através das canções do que através dos sermões ou livros. Temos a responsabilidade de alimentar as pessoas com a verdade que vai equipá-las para viver cada um com a verdade construída dentro deles.


Então, a verdade é importante em nossa adoração na igreja. Mas não é suficiente para encher nossas mentes com coisas boas. Nós ainda precisamos do poder do Espírito Santo para dar a estas coisas a poderosa mudança de vida em nossos corações. Algumas pessoas têm todo o conhecimento bíblico do mundo, mas seu coração ainda está duro para o que Deus quer fazer. É preciso corresponder. Este é o outro lado da nossa adoração. Precisamos que o foco esteja longe de nós mesmos e mais próximo a Deus, mas assim como vemos essas maravilhosas verdades, nossa resposta é uma adoração sincera e nossas vidas uma oferta a Ele. Jesus disse que os adoradores de Deus o adoram em espírito e em verdade.


Precisamos do Espírito Santo para nos conduzir - Ele é o verdadeiro líder do louvor e adoração que nos conduz a toda a verdade. A palavra "verdade" que Jesus usa é interessante. Apesar de se referir à precisão, correção, também significa "veracidade" ou "honestidade". Em outras palavras, o que acontece com as necessidades exteriores é refletido no que está acontecendo no interior - e vice-versa. Apenas passar o gesto de cantar, levantar as mãos, dançar, etc, não é suficiente, se nossos corações não estão envolvidos em Deus (Is 29:13, citado em Mt 15:8). Mas, ao mesmo tempo, se nossos corações estão cheios de alegria e louvor, faz parte de nossa adoração usar nossos corpos como forma de expressão. O que está em nosso coração deve ser expresso nas ações exteriores. Então, como podemos cultivar mais expressões em nossa congregação?


Em primeiro lugar, pelo exemplo. Há algo sobre ver alguém expressar sua adoração que inspira outras pessoas. Da mesma forma, as pessoas no palco que olham entediadas ou desinteressadas (mesmo que não estejam) podem inibir os outros. Nós também podemos libertar as pessoas para serem mais expressivas, dando-lhes permissão para fazê-lo. Algumas pessoas têm medo do que os outros possam pensar, mas com você os incentivando, lhes dá a liberdade de se expressarem. Mas não mantenha o foco na ação - o foco deve ser a bondade de Deus. Então, precisamos começar em Deus, não em nós mesmos. E precisamos responder de uma forma honesta e expressiva a Deus e Sua bondade. E como adoramos, Deus age, e como nos entregamos a Ele, Ele tem seus próprios planos e propósitos que quer cumprir no nosso meio. Ele quer falar conosco, para ter comunhão conosco, para nos mudar. Precisamos cultivar corações prontos a mudanças, prontos a serem moldados e moldados pelas mãos amorosas de Deus assim como nós nos oferecemos de todo o coração na adoração.


 


Fonte: www.kingsway.co.uk


Fonte: Portal Adorando
contato@templodaadoracao.com.br

 

 

© Todos os Direitos Reservados
Desenvolvido por InovaSite
Templo da Adoração - Sede
Rua Gregório C. Leite 128 - Aventureiro Cohab
Templo da Adoração - Filial
Rua Agostinho dos Santos 859 - Comasa do Boa Vista